• Por
  • Esp
Calcular comemora 30 anos e entrega mais um condomínio com tecnologia Porter 22 de junho de 2018

Calcular comemora 30 anos e entrega mais um condomínio com tecnologia Porter

Na véspera da comemoração dos 30 anos de fundação, o Grupo Calcular realizou nesta quinta-feira (21), em Marília/SP, a entrega de mais um condomínio com a Portaria Remota Porter do Brasil, cuja franquia foi adquirida em 2015. Localizado no Campus universitário, o condomínio com 33 apartamentos passa a contar com a mais moderna tecnologia para o gerenciamento de acesso 24 horas.

Presentes à entrega da portaria, a síndica Jaqueline Maldonado Foresto, o esposo João Adelmo Foresto e a proprietária da maior parte dos apartamentos, Senhora Nilza Regina Ribeiro Maldonado, participaram de um coffee break junto com os moradores e os dirigentes da Calcular, Maria Thereza Brandão Lima, e da Porter de Marília, Moreno Medeiros.

A diretora e fundadora da Calcular, Thereza Brandão, agradeceu a presença de todos e disse que era "uma feliz coincidência inaugurar a Porter neste condomínio na véspera das festividades dos 30 anos da nossa empresa. Agradecemos à Jaqueline e à dona Nilza pela confiança porque agora, além da administração condominial e terceirização de limpeza, também são nossos clientes de portaria remota".

O gestor da Porter local conversou com os moradores, a maioria universitários, oportunidade em que foi ministrado o treinamento para utilização dos  recursos de acesso ao condomínio, QR Code (aplicativo no celular), Tag e Controle Veicular. Os moradores receberam o manual de funcionamento e puderam tirar dúvidas conhecendo o funcionamento do sistema.

Jaqueline Maldonado explicou que "a instalação da Porter foi decidida em reunião e acredito que será muito bom porque teremos segurança 24 horas. Antes, tinha um vigia 08 horas. Agora, temos um grande número de câmeras, inclusive nas garagens, os portões fecham automaticamente e os moradores estão mais seguros". Ela elogiou, ainda, a economia: "O preço não é absurdo, é bem razoável".

Por sua vez, a estudante de Direito, Laís Bernejo, natural de Ribeirão do Sul, disse que costuma chegar tarde da faculdade e tinha medo da rua escura: "É uma segurança a mais para nós moradores. Quando falaram da Porter eu fui uma das primeiras a apoiar a ideia. Isto trouxe um alívio desde que instalaram as câmeras".

E a estudante de medicina veterinária, Renata Junqueira, de Baiti (PR), comentou que "tinha morador que esquecia o portão aberto e já cheguei a encontrar pessoas estranhas aqui dentro. Agora, com a Porter, estamos mais seguros e sei que ninguém não autorizado vai entrar no condomínio".