• Por
  • Esp
Como o seu condomínio pode ajudar no combate ao coronavírus? 17 de março de 2020

Como o seu condomínio pode ajudar no combate ao coronavírus?

A humanidade está vivendo um momento delicado e de atenção, com a ascensão exponencial de casos do novo coronavírus no Brasil, já está claro que o combate e os cuidados para conter a pandemia é compromisso de todos.

Instituições escolares, órgãos públicos e empresas da iniciativa privada estão adotando ações para inibir a circulação de pessoas nas ruas, dispensa das aulas, suspensões de grandes eventos e trabalho home office, são algumas alternativas adotadas. 

Porém, se existe um lugar que merece cuidados maiores de atenção são os condomínios, pois com a suspensão das atividades rotineiras os condôminos ficarão em suas casas. 

Pensando nisso, preparamos as principais atitudes que síndicos e moradores devem tomar para auxiliar na redução dos riscos de contágio do novo coronavírus no condomínio. 

Assembleias em regime de exceção para evitar a proliferação do novo coronavírus 

O síndico, como líder do condomínio, precisa estar ciente da sua responsabilidade, é dever dele diminuir ações que gerem aglomerações no ambiente, principalmente nas assembleias.  

Mas como agir nessa situação? 

De acordo com Gabriel Karpat, especialista em Condomínios, a realização de assembleias devem deliberar apenas assuntos que envolvem aspectos legais e representatividade. 

De acordo com Karpat, “nesses casos, a orientação é fazer assembleia com pauta de item único, de rápida duração, observando os espaços físicos, bem ventilado e com distanciamento entre pessoas."

Em relação às assembleias do condomínio que ainda não foram convocadas se faz necessário seguir a orientação da OMS - Organização Mundial de Saúde e adiá-las até segunda ordem,uma vez que a pandemia do novo coronavírus se trata de um problema social e de saúde pública mundial que foge dos muros do condomínio.  

Assembleias virtuais: uma alternativa para preservar o condomínio contra o coronavírus

Muitos condomínios já utilizam de recursos tecnológicos em seu dia a dia, por isso que utilizar ferramentas de videoconferências para realizar as assembleias não será algo tão complicado. 

O síndico precisa apenas consultar o setor ou a empresa que lhe apoia juridicamente e adequar, se necessário, os recursos para tornar realidade as assembleias de caráter virtual. 

Com uma adequação jurídica é possível, por exemplo, realizar votos através de ferramentas como o Whatsapp. O síndico deve entrar em contato com a administradora do condomínio e tirar as dúvidas sobre esta questão. 

Ainda são poucos os condomínios que se adequaram para tal situação e alguns pontos precisam de uma atenção maior, o primeiro é a certificação de que todos os condôminos foram convocados (art. 1.354 do Código Civil), bem como propor uma alternativa que fiscalize e comprove a ação do voto de cada condômino, como por exemplo um registro digital do voto. 

Soluções tecnológicas de acesso ao condomínio podem diminuir a proliferação do coronavírus 

Além da possibilidade de realizar as assembleias virtuais existem algumas soluções tecnológicas que auxiliam na diminuição do contágio do novo coronavírus dentro de um condomínio. 

A primeira solução é o uso do leitor QR code como chave digital de acesso, o morador acessa o aplicativo, gera a chave e aproxima do leitor QR code para acessar o condomínio. 

Sem contato algum com o interfone da portaria. O usuário estará utilizando apenas o seu próprio celular diminuindo o risco de contágio. 

Acesso ao condomínio com leitores biométricos podem aumentar o contágio do vírus    

Condomínios que possuem leitores biométricos como forma de acesso devem ter o cuidado redobrado em relação à propagação do novo coronavírus, o motivo é que o leitor biométrico é utilizado por todos os usuários, fazendo da superfície do local um espaço com grande chance de contaminação. 

É imprescindível a limpeza constante da biometria, bem como a higienização das mãos após o contato com a leitora. 

Porém,alternativas que não precise de contato com nenhuma superfície ainda é uma das  melhores opções para evitar a propagação do coronavírus dentro dos condomínios, como é o caso do acesso através do leitor qr code pelo aplicativo

Envio de convites virtuais para visitantes

Com objetivo de diminuir o tato dos visitantes em superfícies compartilhadas pelo condomínio, o teclado do interfone e o botão para atendimento da base, por exemplo, o uso do  convite virtual através do aplicativo é uma boa alternativa.

O morador irá enviar ao visitante um convite por SMS ou Whatsapp, o visitante ao chegar no condomínio aproximará o código QR code no leitor e o acesso será liberado.  

O tempo de liberação é definido pelo morador com data e hora. 

É preciso ressaltar que é importante diminuir o número de visitantes no condomínio para evitar as chances de circulação do novo coronavírus. 

 Interdições das áreas comuns do condomínio 

Como já foi mencionado,as aglomerações devem ser evitadas em qualquer esfera, a orientação vinda da OMS precisa ser acatada em todos os ambientes, deste modo, o mais assertivo nos condomínios é a interdição dos espaços de lazer como piscinas, playground, salas de ginástica, churrasqueiras, entre outros ambientes.

Síndico e conselho devem ter a cautela de comunicar adequadamente o motivo da interdição para diminuir o impacto da ação. 

Esperamos que estas informações sejam seguidas por todos do seu condomínio e reduza os efeitos do novo coronavírus em seu condomínio.