• Por
  • Esp
Condomínio em Belo Horizonte tem mais praticidade, economia e segurança! 16 de junho de 2016

Condomínio em Belo Horizonte tem mais praticidade, economia e segurança!

As mudanças acerca da segurança no condomínio nem sempre são fáceis. A portaria convencional, com a presença do porteiro, é defendida por muitos moradores, principalmente pela amizade e proximidade com o profissional. Contudo, síndicos e administradores de condomínios buscam aperfeiçoar a portaria, para oferecer mais segurança e proteção, evitando ou eliminando problemas, como o acesso indesejado de pessoas e veículos. 

Desde que a obra com 96 apartamentos foi entregue pela construtora há cerca de quatro anos, um condomínio localizado na região oeste de BH, no Bairro Prado, enfrentava problemas com o portão da garagem. Conforme a subsíndica, Patrícia Chagas Castelo Branco, era comum ficar até 20 dias aguardando o reparo do portão, motivo pelo qual "moradores se sentiam inseguros". Ainda, conforme ela, o residencial possui duas portarias independentes e os custos com a folha de pagamento eram altíssimos e, mesmo assim, o nível de satisfação dos moradores com os porteiros e a segurança na portaria era muito baixo.

A solução encontrada pelo síndico, subsíndica e apontada para os moradores foi o sistema de portaria remota.  "Procurávamos por um sistema de atendimento que permitisse que cada morador pudesse ter acesso individual ao condomínio, mas sem os riscos de perderem as chaves ou serem furtados permitindo a entrada de pessoas não autorizadas. Também estávamos extremamente insatisfeitos com a postura dos porteiros: estavam sempre conversando na calçada, deixavam a portaria desguarnecida freqüentemente, não identificavam os visitantes, dormiam na guarita, etc", explana. 

Quem usa, aprova!

A subsíndica, Patrícia Chagas Castelo Branco, aprova o sistema Porter. 

Conforme a subsíndica, muitos condôminos não conseguiam entender como seria a portaria "sem porteiro" e sem a presença de uma pessoa para auxiliá-los. Após a implantação deste sistema, muitas mudanças foram percebidas, inclusive, o aspecto do hall das portarias melhorou, pois antes havia uma alta concentração de pessoas na entrada. "O Porter também resolveu definitivamente o problema do portão assumindo a sua manutenção e instalando motores adaptados para o fluxo de veículos no condomínio. Também resolveu uma questão mais complexa que era a circulação e estacionamento de veículos não autorizados nas garagens", comenta.

A moradora Neuzeli afirma satisfação com o gerenciamento e controle de acesso do Porter. "Estou satisfeita com a implantação do sistema, não é questão de me sentir mais segura, mas de ter um atendimento melhor, pois nossa mão-de-obra na portaria era péssima. Quanto a indicar o sistema, já indico, aliás, faço a maior propaganda para amigos, conhecidos, até motoristas de táxi", frisa.

Conforme o gestor do Porter Belo Horizonte, Rodrigo Mafioleti, a fase de apresentação, negociação e instalação durou aproximadamente 70 dias e não houve necessidade de reformas na estrutura física do condomínio.  "Após um tratamento sério e com a sincera intenção de resolver o problema, mostramos nosso profissionalismo e a forma Porter de atuar", explana o gestor.