• Por
  • Esp
Meu condomínio é seguro? 18 de outubro de 2018

Meu condomínio é seguro?

A violência urbana afeta desde as pequenas até grandes cidades em todo o Brasil. Diante disso, muitos preferem morar em edifícios e conjuntos habitacionais, pois, oferecem mais segurança para si próprio e toda a família. Mas, será que o seu condomínio é seguro mesmo?  

Essa é uma preocupação em comum entre muitos moradores de todo o país. Isso, principalmente, porque ninguém merece voltar do trabalho, ter momentos de lazer e diversão com família e ser surpreendido por alguém mal-intencionado.   

O sentimento de insegurança é reforçado pelos dados que mostram que os casos de roubos e furtos estão aumentando. Em São Paulo, por exemplo, o crescimento foi de 56% no início deste ano, foram 1.300 crimes registrados entre janeiro e abril.  

Continue lendo nosso conteúdo, reflita se o seu condomínio é seguro de fato e pontos que precisam de uma atenção especial!  

Os moradores são conscientes? 

Se o aumento das ocorrências é tema comum nos noticiários, é importante não facilitar. Em muitos casos, os condôminos não seguem o regimento, deixam portas abertas e tornam a prática dos crimes facilitada.   

Siga todos os procedimentos que estão no regimento. Feche bem as portas, tenha cuidado com entregas e, principalmente, na entrada da garagem. 
Entradas e saídas vulneráveis são um prato cheio para pessoas mal-intencionadas.  

Ao entrar no seu prédio, visualize se há algum movimento suspeito na região. Se houver, não tente entrar no condomínio, ligue para a polícia imediatamente, avise vizinhos e o síndico da situação. 

E a estrutura? 

Para saber se o seu condomínio é seguro, reflita sobre essas perguntas:   

- Seu condomínio é mal iluminado?  

- A vegetação dificulta a visualização? 

- Portão é lento, falta portaria, muros sem cerca elétrica?  

Muito bem, se alguma das respostas foi sim é importante ficar bem atento. Esses pontos podem trazer insegurança para todos os moradores do condomínio.   

Converse com seu síndico sobre formas de melhorar a segurança. Procure chamar a atenção para esses fatores-chave que ajudam a determinar se o seu condomínio é seguro ou não.   

Os profissionais são qualificados?  

Prestadores de serviço mal orientados podem facilitar a ação criminosa em seu condomínio. O despreparo fala mais alto, principalmente em situações de assaltos ou invasões. 

Profissionais preparados, com auxílio da tecnologia, podem evitar grandes prejuízos ao condomínio e os moradores!  

Como deixar seu condomínio mais seguro 

Viu só, existem alguns pontos bem importantes para ficar de olho para saber e confirmar se o seu condomínio é seguro de fato. A maioria deles é perceptível no dia a dia, como a estrutura e os profissionais envolvidos. 

Mas, alguns precisam de um pouco mais de esforço, como a atenção dos moradores, que precisa ser redobrada.  

Agora você já sabe se o seu condomínio está em segurança ou não, quais os pontos que podem ameaçar a tranquilidade de todos.

Mas, o que fazer? Como melhorar e torná-lo mais tranquilo para todos?   
Leia mais um de nossos conteúdos e descubra dicas preciosas para deixar seu condomínio mais seguro!